INTRODUÇÃO ( Não Existe Família Perfeita, Existe Família Feliz)

 

É claro que você pode ter uma família perfeita. Poder qualquer um pode, mas será que conseguiremos? Primeiramente, precisamos definir o que é PERFEITO para então trazermos para o âmbito familiar esse conceito.

O dicionário diz que “perfeito”[1] é “o que não tem defeitos; ideal, impecável; excelente; que está terminado; sem falhas, lacunas; completo, absoluto, total; que se sobressai por ser excepcional; magistral; de aspecto belo; em que há elegância; bonito, elegante”.

Quando estudamos a etimologia, vemos que a palavra “perfeito”[2] vem do latim “perfectus”, que quer “completo”. É o particípio passado de “perficere” (“acabar, terminar, completar”). “Per” se relaciona a “completamente, todo, sem faltar nada” e “facere” indica “fazer, levar a efeito”.

Muitos de nós nascemos em lares descompensados e cheios de conflitos. Desde pequenos, ficamos imaginando como seria ter uma família perfeita. Sem brigas, sem discussões, com dinheiro sobrando para comprar aquilo que quiser, ir para onde se desejar. Então, passamos a pensar: “No dia em que eu tiver minha família, tudo será diferente”. Aí... puf! Constituímos nossa família e, nos primeiros dias, tudo são flores, mas, conforme o tempo vai passando, vemos que nem tudo sai como planejamos.

Mas no que erramos? O que ficou fora do planejado? Talvez nada. O problema é que nós somos ensinados desde crianças que quando crescermos tudo será lindo e maravilhoso. Somos treinados para que tenhamos a melhor profissão, a melhor família, os melhores amigos e não somos preparados para os fracassos e os desvios nos planos.

Conforme vimos, a palavra “perfeito” significa “ter tudo sob controle, sem falhas, sem falta de nada, impecável, de forma excepcional”.

Billy Graham foi um dos maiores evangelistas dos últimos tempos e tinha um casamento bem estruturado, com filhos abençoados. Certa vez, perguntaram para sua esposa se em algum momento da vida matrimonial eles pensaram em se divorciar, e sua resposta foi a seguinte: “Divorciar nunca, mas matar, pensei algumas vezes”. Pode parecer engraçado, mas é a realidade. Nenhum casamento está isento de crises.

 

11995334675

©2020 por Alexandre Grego. Orgulhosamente criado com Wix.com